Bases do áudio - Frequência

June 20, 2018

 

Olá galera do áudio, vamos em frente com as bases do áudio, hoje seguindo com “Frequências”.

 

Se você lida com áudio, você lida com frequências! Áudio é frequência, luz é frequência e se formos mais a fundo vamos ver teorias de que tudo vibra em frequências, o universo vibra, e você vibra em uma freqüência determinada, porém isso é papo para outra oportunidade, hoje veremos as frequências do áudio.
Em áudio lidamos com frequências de todos os lados, não só as frequências de nosso programa musical, mas frequências de RF, frequências de sistema elétrico interferindo nas frequências de áudio, e por aí vai, o campo é realmente extenso, como tudo em áudio. Vamos falar de música, onde lidamos com as frequências de 20Hz a 20.000 Hz.

 

Mas o que é frequência afinal?
Uma onda é produzida quando há um distúrbio no meio. O meio pode ser ar, água, ferro, terra ou qualquer coisa. O distúrbio produz uma flutuação na condição ambiente do meio que propaga vindo da direção da fonte do distúrbio. Se usarmos um segundo como referência, o número de flutuações acima e abaixo da condição ambiente por segundo é exatamente a frequência do evento, é expressa em ciclos por segundo ou Hertz (Hz).
Os humanos conseguem perceber frequências de 20 Hz a 20.000 Hz (20kHz). Em um circuito de áudio o que nos interessa é a voltagem elétrica. Em um circuito acústico o que importa é a variação na pressão do ar sobre a pressão atmosférica. Quando as flutuações na pressão atmosférica têm uma frequência entre 20Hz e 20kHz elas são audíveis a nós humanos.

 

 

Como falamos no texto sobre decibel, os humanos são sensíveis a mudanças proporcionais de potência, voltagem, pressão e distância. Se começarmos da frequência mais baixa perceptível aos ouvidos humanos, 20Hz, e aumentarmos em uma proporção de 2:1, o resultado será 40Hz, um ou intervalo de uma oitava. Duplicando 40Hz, temos 80Hz. Isso também é uma oitava; de novo contém o dobro da frequência anterior.
A cada dobra temos uma nova oitava mais alta com o dobro do conteúdo espectral da última oitava. Isso mostra na prática uma escala logarítmica! Nada é tão complicado como parece, na verdade tudo é muito simples!
O espectro ou resposta de frequência de um sistema descreve as frequências que passam por esse sistema. Deve sempre ser usada com uma tolerância apropriada como +/- 3dB. Esse range de frequências é a largura de banda do sistema, todos os componentes de um sistema de áudio têm limitações na resposta de frequência por questões de estabilidade e proteção de falantes. Um analisador de espectro pode ser usado para medir a resposta de frequência de um sistema ou componente. O Clio é uma ótima opção para análise.

 

Então entendemos que:
1. Frequências são como ondas que variam acima e abaixo de um ponto gerando desta forma um distúrbio. Esse distúrbio é exatamente o que ouvimos, o som!
2. As frequências são divididas em bandas de oitava como vimos acima.
3. Nossos ouvidos percebem de 20 a 20.000 distúrbios ou ondas por segundo.

 

Na próxima edição, entraremos mais a fundo nas frequências, falaremos sobre “comprimento de ondas”, “superfícies” e “superposição de ondas”.

 

Não percam!
Grande Abraço!

 

Pedro Duboc
redacao@backstage.com.br
Fotos: Divulgação

 

 

Please reload

Destaque

Play Rec - As dicas de álbuns

November 4, 2019

1/10
Please reload

Posts recentes

October 7, 2019

October 3, 2019

September 25, 2019

September 19, 2019

Please reload

Nossas Redes
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Instagram
SOBRE

REVISTA BACKSTAGE

 

A Revista Backstage é um publicação da Editora H. Sheldon e pode ser adquirida online através do site da editora, por assintura ou avulsa.

 

ANUNCIE

IMPRESSA OU DIGITAL

 

Clique aqui e se informe sobre as condições de anúncios em nossa revista ou site.

CONTATO
  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • Instagram

Todos Direitos Reservados

Rua Iriquitiá, 392 - Taquara

Rio de Janeiro - RJ - CEP:22.730-150 

Telefones: (21) 3627-7945 /  2440-4549

E-mail: adm@backstage.com.br

© 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • REVISTA BACKSTAGE