Conheça o microfone Blue Ember

September 19, 2019

redacao@backstage.com.br | Fotos: Divulgação

 

 

Novos tempos, certo? Sim. Novos tempos. No entanto, agumas coisas não mudam: ainda são necessários os microfones 
 

Os tempos mudam, é verdade. Cada vez mais estão disponíveis plug-ins para os vários estágios da produção da gravação ou transmissão de músicas e programas de rádio, podcasts, etc. Inclusive com simulações bastante coerentes dos mais diversos e lendários compressores, equalizadores, amplificadores e micrcofones. Só que, na hora da transdução – ou seja, ao transformar as ondas sonoras em impulsos elétricos – ele, o microfone, seja de que marca ou qualidade, precisa estar lá, no mundo real. 


Ainda assim, quando uma empresa vai lançar um produto pensando nas demandas atuais, algumas coisas precisam ser levadas em conta. Por exemplo, o preço. Há várias marcas fabricando equipamentos de qualidade relativamente boa a um preço assessível. Além disso, o mercado de grandes estúdios ou outras empresas que teriam demanda por equipamentos caros para som em alta qualidade, não sustenta mais uma empresa. Ao se projetar um microfone, por exemplo, é necessário pensar que, hoje, ele, provavelmente, vai ser usado mais em ambentes não preparados para o uso. Além disso, é preciso que ele seja versátil e grave vários tipos de instrumentos.


No entanto, ainda há alguma demanda por qualidade na captação do som. Mas como fazer isso sem comrometer o preço? Foi pensando nisso que a tradicional fábrica de microfones Blue lançou o Blue Ember.  A prioridade do microfone é obter os detalhes sonoros evitando ruídos em ambientes não preparados para a transmissão ou gravação, como muitas vezes acontece em gravações feitas para transmissão online ou home studios. 


O Ember é um microfone condensador com padrão de captação cardioide ajustado de forma a minimizar a captação de ruidos de fundo e aumentar a precisão da captação da voz ou instrumento ao qual o microfone se direciona. Com design compacto, o microfone se adapta a espaços pequenos e tem presença discreta no vídeo: o corpo dele é mais largo e menos longo. As dimensões são de 219 mm x 38.26 mm x 31.91 mm.


De acordo com o manual do equipamento, ele pode oferecer um bom desempenho na gravação de violões acústicos, guitarras elétricas, pianos, sopros, cordas, vozes – cantadas ou também de locução – e até de bateria, com orientações sobre o posicionamento. O ajuste do padrão cardióide é feito de forma que os ruidos sejam rejeitados. Por outro lado, pode ser importante uma precisão maior no posicionamento em relação à fonte sonora a ser captada para que se tenha um bom rendimento. Tanto o design do microfone como o padrão de captação favorecem o seu uso em espaços pequenos, como normalmente acontece em gravações para internet, mas indo além dos “microfones de podcast” de conexão USB que normalmente se usa neste tipo de aplicação.    

 

Especificações Técnicas: 

 

 

Tipo de transdução: 
cápsula condensadora

 

Padrão polar: 
Cardióide

 

Resposa de frequência: 
38 Hz-20 kHz

 

Sensibilidade: 
12 mV/PA

 

Impedância de saída: 
40 ohms

 

SPL máximo: 
132 dB SPL

 

Alimentação: 
+48V DC Phantom Power

 

Peso: 
380 g 
 

Please reload

Destaque

Sétima edição do Rio Music Market acontece entre 9 e 12 de dezembro

December 6, 2019

1/10
Please reload

Posts recentes

October 7, 2019

October 3, 2019

Please reload

Nossas Redes
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Instagram
SOBRE

REVISTA BACKSTAGE

 

A Revista Backstage é um publicação da Editora H. Sheldon e pode ser adquirida online através do site da editora, por assintura ou avulsa.

 

ANUNCIE

IMPRESSA OU DIGITAL

 

Clique aqui e se informe sobre as condições de anúncios em nossa revista ou site.

CONTATO
  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • Instagram

Todos Direitos Reservados

Rua Iriquitiá, 392 - Taquara

Rio de Janeiro - RJ - CEP:22.730-150 

Telefones: (21) 3627-7945 /  2440-4549

E-mail: adm@backstage.com.br

© 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • REVISTA BACKSTAGE