Nos bastidores com Gustavo Victorino

 

Com a eleição batendo na porta, as autoridades econômicas andam pisando em ovos nas definições e informações que passam ao mercado. Depois da gestão monetarista do banqueiro e milionário Henrique Meirelles, o planalto tenta minimizar a mediocridade dos números que, mesmo manipulados, não convenceram ninguém ao longo dos últimos dois anos. Com isso, pé atrás e olho no mercado ainda é a receita.

 

Novidade on line
Dois dos melhores e mais experientes profissionais do mercado criaram um portal de e-commerce que tem tudo para fazer sucesso, afinal comprar fones de ouvido é, e sempre foi, um verdadeiro drama para quem precisa acima de tudo de orientação técnica e confiabilidade. O craque Alexandre Algranti, com passagens pela Sennheiser, Beyerdynamic e Audio-Technica, e Sergio Katsuren, da Ágora Digital, distribuidor da Edifier no Brasil, lançaram o site www.fonesdeouvido.com.br que é muito mais do que uma loja virtual. Lá você encontra suporte e dicas técnicas que transcendem a importância do design e fazem da compra de fones de ouvido e acessórios de áudio um momento de prazer e informação.

 

Elas
Por indicação de um amigo metaleiro, ouvi atentamente as meninas da banda paulista Nervosa e confesso que adorei. Com o espírito do thrash e do dead metal impregnado nas suas entranhas, as três garotas já viajaram o mundo provocando admiração por onde passam. A banda não é para iniciados, senão para aficionados do gênero que elas representam na sua mais pura essência. Mas temo que, a exemplo do Sepultura, só serão conhecidas por aqui depois que o mundo inteiro as aplaudir. Com a cabeça sempre aberta para a competência e o talento, ouvi, gostei e virei fã!

 

Imortal
Falem e escrevam o que quiserem, mas a magia do disco de vinil parece imortal. Inobstante algumas teses malucas e sem nenhum conteúdo técnico, senão mero saudosismo, o vinil permanece vivo no subconsciente dos amantes da música. No meio de um turbilhão de tecnologias futuristas, a paixão pelos velhos bolachões se mantém viva a ponto de criar um verdadeiro mundo paralelo no universo das mídias musicais. Os fabricantes de equipamentos desde cedo perceberam isso e alguns mantém modelos que, mesmo recheados, de tecnologia e inovação, usam o sulco no poliuretano (ou poliéster de alta densidade) como caminho da micro agulha geradora de sons e ruídos que ainda encantam.

 

Perda
O efeito China atingiu em cheio um dos maiores produtores mundiais de alto-falantes. Até a virada do século, o Brasil chegou a disputar o primeiro lugar na produção desse componente. Com o crescimento dos asiáticos e a explosão industrial chinesa, nosso país perdeu competitividade pela brutal carga tributária e corrupção na máquina pública que inevitavelmente vira custo para fabricantes. O resultado foi uma queda significativa e mesmo desenvolvendo e fabricando alguns dos melhores falantes do mundo, não estamos mais na escala de produção desse produto.

 

Imbecilidade
Em pleno século 21, um festival promovido na tríplice fronteira Alemanha, Polônia e República Tcheca, reuniu quase 5 mil pessoas no último dia 20 de abril no coração da Europa. Até aí nada demais se o evento não fosse em homenagem a Adolf Hitler e tivesse o sugestivo nome de “Schild und Schwert” (escudo e espada) e a sigla “SS”. Criado por nazistas, o festival reuniu milhares de jovens simpatizantes europeus que cultuam a memória de um dos maiores assassinos da história e que naquele dia faria aniversário. Medão... 

 

Festa Nacional da Música 2018
O maior encontro da música brasileira volta à serra gaúcha, e agora no coração do Vale dos Vinhedos, a região que é referência mundial na produção de vinhos e espumantes premiados anualmente ao redor do planeta. A bela cidade de Bento Gonçalves vai sediar o evento que reúne centenas de artistas, produtores, técnicos, empresários e jornalistas ligados à produção musical do nosso país. O QG será o complexo hoteleiro Dall’Onder e acontece entre os dias 21 e 23 de outubro na capital latina do espumante. Imperdível.

 

Na mosca
Num festival de rappers e MCs em São Paulo, uma artista chamou a atenção pelo nome. A cantora angolana Titica foi uma das atrações ao lado de muitos outros artistas do segmento. Ouvindo a moça achei que o nome combina muito com a música dela.

 

Drama
Muitos dos novos artistas independentes ao redor do mundo andam vivendo um drama na hora de decidir o futuro de suas carreiras. O dilema está no assédio das outrora poderosas gravadoras e o milionário e vanguardista mundo digital liderado pelo Spotify. Embora o convívio não seja excludente, fica difícil a relação de domínio quando se entrega qualquer obra e os seus direitos a uma corporação que recebe um produto já pronto para o sucesso. Aqui no Brasil a dicotomia ainda não se materializou, mas em breve muita gente vai passar por isso. 

 

Homenagem
As homenagens aos 100 anos da Izzo Musical não param. Os irmãos Ivan e Andria Busic, leia-se Dr. Sin, criaram uma bela balada que fala da trajetória da empresa e da contribuição da família Storino à música brasileira. Com letras e arranjos dos irmãos Busic, a country music é deliciosa e faz um perfil da empresa que é orgulho do segmento pelo seu inacreditável catálogo de acessórios e instrumentos, além da rede de exportação para mais 30 países.

 

Lá como aqui
As tais agências reguladoras criadas para defender os consumidores e fiscalizar os serviços oferecidos ao público sempre foram foco de polêmicas e raramente cumprem seu papel. Com relações nebulosas, com o tempo se transformaram em verdadeiros sindicatos que defendem os interesses de quem exatamente deveriam fiscalizar. O Brasil é um exemplo, basta ver os reajustes de tarifas e serviços, sempre muito acima da inflação, autorizados pela ANS, ANEEL e outras, sem falar no golpe da cobrança de bagagens aplicado pela ANAC. Nos EUA não é diferente e a tal FCC, a ANATEL deles, que controla as comunicações por lá, anda aprontando no governo Trump. Presidida por um descendente de indianos chamado Ajit Pai, a agência decidiu acabar com a neutralidade da internet e liberou as empresas para cobrarem o que quiserem, pelo serviço que quiserem, e o pior, deu liberdade total para quem deveria fiscalizar, de operar com prioridades, ou seja, muda sua velocidade e largura de banda quando bem entender. Fico imaginando o quanto esse cara deve ser amado pelas empresas que deveria fiscalizar. Talvez tanto quanto são os nossos “conselheiros” das agências daqui.

 

Superlativos
Tratar artistas de forma superlativa quando morrem precocemente provoca muitas vezes exageros constrangedores. A morte do DJ sueco Avicii parece ser mais um caso típico de “mudernismo” jornalístico fora da casinha. Tratar o garoto como “revolucionário da música” é uma enorme bobagem de quem quer parecer antenado. Em um ano ninguém mais lembrará quem era o moço. Parafraseando o genial Ariano Suassuna, fico imaginando que expressão essa gente usaria para definir os Beatles.

 

Tournê
Jojô Todynho vai excursionar pela Europa e EUA mostrando um pouco da música brasileira. Dá licença que vou ali me suicidar, rapidinho, e já volto...

 

Micão
Um DJ brasileiro chamado de João Brasil fez uma música chamada “Michael Douglas” em referência à droga sintética MD que enlouquece alguns dos fãs desses tocadores de disco. Desavisadamente o ator tomou conhecimento nos EUA e em português, no Facebook, agradeceu a “homenagem” do artista brasileiro. Vergonha alheia... 

 

Dica
Amplificador valvulado é coisa para especialista. Mesmo os bons técnicos em equipamentos digitais ou transistorizados andam fazendo lambança mexendo em amplificadores com essa característica. Antes do conserto ou revisão, verifique bem a quem está entregando seu aparelho. Imaginar o Pedrone revisando o seu equipamento é um sonho, mas daí a entregar para qualquer Zé Ruela que cobra baratinho pode sair muito mais caro.

 

Defeito?
Não sei se alguém mudou o gabarito ou se é apenas diferença de bitola de fabricante, mas aumentou muito a reclamação de usuários de pontes de guitarra modelo Strato de todas as marcas. Ao arrebentar uma corda, vira um inferno soltar a parte de trás dessa corda por conta de um travamento da bolinha de metal (ou plástico) do terminal que segura o componente no corpo do instrumento. A coisa virou recorrente e as reclamações aumentaram de uns tempos para cá. As bolinhas ficaram maiores ou o buraco da ponte ficou menor. Usuários desses modelos de guitarra vivem um filme de terror se a corda estourar no meio do show. Quem pode, já anda levando dois instrumentos... 

 

Verdade crua
Antes que alguém pergunte sobre higienizar microfones, eu informo que é muito mais do que conservação, é uma necessidade. A coisa é nojenta, sim! Médicos e especialistas já entendem que microfone deveria ser algo de uso pessoal, mas poucos tocam no assunto. 
 

 

Please reload

Destaque

Rio das Ostras Jazz & Blues Festival 2020

February 7, 2020

1/10
Please reload

Posts recentes

December 31, 2019

December 24, 2019

December 19, 2019

Please reload

Nossas Redes
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Instagram
SOBRE

REVISTA BACKSTAGE

 

A Revista Backstage é um publicação da Editora H. Sheldon e pode ser adquirida online através do site da editora, por assintura ou avulsa.

 

ANUNCIE

IMPRESSA OU DIGITAL

 

Clique aqui e se informe sobre as condições de anúncios em nossa revista ou site.

CONTATO
  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • Instagram

Todos Direitos Reservados

Rua Iriquitiá, 392 - Taquara

Rio de Janeiro - RJ - CEP:22.730-150 

Telefones: (21) 3627-7945 /  2440-4549

E-mail: adm@backstage.com.br

© 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • REVISTA BACKSTAGE